Cátedra Carlos de Oliveira Colóquio virtual

Odete Belo

Carlos de Oliveira: “impressões” dum espólio 

A comunicação pretende falar do espólio de Carlos de Oliveira na sua transição dos herdeiros (domínio privado) para a Instituição (domínio público). Na sua vastíssima e diversa produção, este é um dos mais extensos espólios recebidos no Museu do Neo-Realismo.

Após a sua doação, um espólio tem ainda um percurso, que poderá levar anos a organizar. O primeiro passo é abrir os caixotes doados e este é sempre um ato de “intromissão/expectativa”, pois em cada documento pode surgir uma surpresa. A incursão num espólio revela-se, por vezes, uma “viagem” no tempo.

O Espólio Literário Carlos de Oliveira foi incorporado no Museu do Neo-Realismo a 16 de fevereiro de 2012, cedido pela esposa do escritor, Maria Ângela Ferreira Jesus de Oliveira. Atualmente, a documentação encontra-se já organizada seguindo um plano de classificação, armazenada em 165 caixas e 18 pastas de grande dimensão, num total de cerca 10.000 documentos. Inclui 136 manuscritos, datiloscritos e provas tipográficas de outros autores neorrealistas (como João José Cochofel ou Fernando Namora), e ainda uma biblioteca de cerca de 1900 livros.  

Na produção literária do autor, encontramos mais do que uma versão de documentos originais dos seus romances (para o mesmo título), provas tipográficas, manuscritas, datiloscritas e edições impressas, com emendas e notas à margem, assim como documentação de suporte aos livros que publicou. A exceção é o título Alcateia, com menor quantidade de emendas do que as restantes publicações; contudo, existe um exemplar com emendas com a nota de „nova edição“, o que sugere uma reedição que nunca chegou a ser publicada.  

Segundo Osvaldo Silvestre (2012), “a obra de Carlos de Oliveira distingue-se das de outros seus companheiros de geração por não estar refém do seu contexto e por, pelo contrário, gerar continuamente, no seu próprio devir histórico, ou melhor, no seu revisionismo”.

Odete Belo é licenciada em Ciências da Informação e Documentação no ano 2011, pela Universidade Aberta. Atualmente desempenha funções de Coordenação do Centro de Documentação do Museu do Neo-Realismo, Curadoria de exposições e é Assistente de Curadoria de exposições do Museu do Neo-Realismo.

Weiter Beitrag

Zurück Beitrag

© 2021 Cátedra Carlos de Oliveira Colóquio virtual

Thema von Anders Norén